E a ciclovia da EPTG vai sair!

EPTG CICLOVIA FINAL

Segundo o edital disponível no site  (Clique aqui) do Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER/DF), o processo licitatório para a implantação da ciclovia na Estrada Parque Taguatinga (EPTG) ocorrerá no dia 2 de fevereiro.

Desde 2005, o DF conta com a lei distrital nº 3639/05 que prevê a construção de ciclovias em suas rodovias. No escopo do Programa de Transporte Urbano do DF – PTU/DF, componente do Brasília Integrada, iniciado em 2007, o projeto da Linha Verde considerava uma ciclovia na “nova EPTG”. A obra de expansão da rodovia foi executada, porém a ciclovia prevista foi suprimida.

A Rodas da Paz vem pressionando, há anos, os órgãos responsáveis do GDF pela implantação de infraestrutura cicloviária nas rodovias distritais. Em 2015, um novo projeto do DER-DF para a ciclovia da EPTG voltou a ser debatido, após o Ministério Público do Distrito Federal encaminhar a denúncia feita em agosto de 2014 pela Rodas da Paz (Clique aqui para ler a denúncia), na qual a ONG alegou que o Governo do DF “não tem obedecido ao que determina a lei, em clara inobservância do Código de Trânsito Brasileiro e da Política de Mobilidade Urbana por Bicicletas, Lei nº 3.885/2006”.

Naquele contexto, a ONG viu a importância de se realizar uma contagem de ciclistas nessa rodovia, para mostrar a demanda já existente por infraestrutura cicloviária na via e compará-la com as demandas futuras, após a construção de infraestrutura cicloviária. Mesmo sem segurança, com tráfego intenso em alta velocidade, mais de 200 ciclistas foram vistos num dia com chuva próximo à passarela do Guará, entre 6h da manhã e 8h da noite. (Clique para ver o Relatório da Contagem)

A obra, orçada em R$ 11 milhões, deve começar logo após o processo licitatório. Com prazo de execução de até 8 meses, é possível que os ciclistas do DF possam pedalar na ciclovia da  EPTG até o fim do ano. Vamos ficar de olho!

Atualização: a empresa selecionada na concorrência é a SIGMA. Confira mais detalhes aqui.

10 ideias sobre “E a ciclovia da EPTG vai sair!

  1. JOELMA

    Ja podia usar a obra que já está pronta e que não é usada pra ônibus como ciclofaixa! Fácil e “barato” : a famosa faixa faixa exclusiva.

    Responder
  2. Ronaldo Macário

    Enquanto não sai essa obra, a via expressa nos finais de semana e feriados poderia ser uma ciclovia!! Fácil de resolver!!!

    Responder
    1. Rodas da Paz Autor do post

      É uma ótima ideia, Ronaldo. Visto que no Eixo Monumental já contamos com uma faixa exclusiva para bikes aos domingos. O projeto poderia sim se estender, seria interessante.

      Responder
    1. Rodas da Paz Autor do post

      Maria, esse é um bom ponto. Torcemos para que a equipe que está por trás da obra pense com carinho nessa questão, visto que a EPTG é pouco arborizada, seria uma ótima solução. 🙂

      Responder
  3. Jonas Eduardo Dias

    Que notícia fantástica, torcer para dar certo é que mais ciclovias sejam construídas, eu sou um motorista q já estou trocando meu carro por metrô e bike para me deslocar até o trabalho, ainda não vou direto de bike por medo da eptg e falta de responsabilidade e sensibilidade de outros motoristas.
    Obrigado Rodas da Paz por toda contribuição para um trânsito verde, mais seguro e inteligente.

    Responder
    1. Rodas da Paz Autor do post

      Agradecemos a mensagem, Jonas. Juntos ainda iremos longe na luta por uma cidade que nos proporcione infraestrutura para receber a mobilidade sustentável! 🙂

      Responder
  4. Fernando

    Aguardando a ciclovia ficar pronta para finalmente trocar o uso do carro pela bike! (Eu me desloco diariamente do Guará até a esplanada de carro.)

    Como, a ciclovia irá terminar no viaduto da EPIA, pretendo descobrir um caminho alternativo que vá do final da ciclovia até a esplanada, já que não tenho coragem de ir pedalando em meio aos carros após o viaduto.

    Deixo como sugestão para o Rodas da Paz, criar um ambiente onde sejam disponibilizadas rotas seguras dentre diferentes regiões do DF!!!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *