Dia do Ciclista é celebrado em Brasília

Dia do Ciclista é celebrado em Brasília

diadociclista2

O Dia Nacional do Ciclista,19 de agosto, será comemorado em todo o país, por iniciativa dos diversos grupos de cicloativismo e grupos de pedal. No Distrito Federal, o movimento é puxado pela ONG Rodas da Paz, que fará uma homenagem às pessoas que pedalam com dois pontos de café da manhã, com frutas oferecidas pelo Comércio Verde.

A Rodas da Paz organizará uma tenda com café da manhã para quem segue de bicicleta para a Esplanada dos Ministérios, perto da Catedral de Brasília. E o outro café da manhã será oferecido na passarela da Estrutural, comunidade que tem diversos projetos de promoção do uso da bicicleta em parceria com o Coletivo da Cidade. Este ano, a Rodas da Paz contará com o apoio do Detran-DF que distribuirá brindes para quem usa a bicicleta como meio de transporte nos dois pontos de café da manhã. O café terá início às 07h30 e estará disponível até às 09h.

Na edição de 2015, o Dia Nacional do Ciclista é dedicado aos familiares dos ciclistas Edimar Gomes e Saturnino Aguiar Júnior, ambos em coma atualmente. Edimar Gomes foi atropelado no Gama em 19 de janeiro de 2015 pelo motorista inabilitado Ronaldo Amaral, e Saturnino foi atropelado no Park Way no dia 5 de junho, por motorista que fugiu sem prestar socorro e ainda não identificado.

O Dia Nacional do Ciclista marca a data em que a população do Distrito Federal se mobilizou por um crime cometido no trânsito, contra a vida de um ciclista. No dia 19 de agosto de 2006, na altura da 113 Sul, onde hoje está fixada uma bicicleta branca (ghost bike), o biólogo Pedro Davison, ciclista, pai de uma menina, foi atropelado e morto por um motorista que dirigia embriagado e em alta velocidade na faixa presidencial do Eixão. Diversas mobilizações feitas a época, puxadas pela Rodas da Paz, colaboraram para se exigir a punição do motorista responsável por sua morte.

O contador Leonardo Costa atingiu Pedro Davison na faixa presidencial, local em que é proibido circular com veículo automotores. O motorista trafegava bem acima da velocidade permitida para o local, que é de 80 km/h – segundo constatou a perícia – depois de ter sido visto por testemunhas consumindo bebida alcóolica em um posto de gasolina. Pedro Davison receberia o diploma de biólogo pela Universidade de Brasília na semana seguinte a sua morte.
Em 2010, Leonardo Costa foi condenado pelo Tribunal do Júri a seis anos de prisão, em regime semiaberto, por homicídio com dolo eventual, decisão até então inédita para esse tipo de caso.

Café da manhã pelo Dia Nacional do Ciclista
Locais: Esplanada dos Ministérios (perto da Catedral) e Passarela da Estrutural
Horário: 07h30 às 09h

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.