CICLISTAS LEVAM PAUTAS DO MANIFESTO PARA A REUNIÃO COM O DETRAN

CICLISTAS LEVAM PAUTAS DO MANIFESTO PARA A REUNIÃO COM O DETRAN

No dia 01/12 a Rodas da Paz, junto com Yuriê Baptista da UCB e Luiz Fernando Pimenta como representante dos grupos de pedal, participou da reunião agendada por causa das manifestações (saiba mais) em defesa a vida no trânsito. Pelo DETRAN, participaram o Diretor-Geral Zélio Maia, o Diretor de Engenharia de Trânsito Pedro Paulo Barbosa, o Diretor de Policiamento e Fiscalização de Trânsito Lúcio Ziegelmann, o Diretor de Educação de Trânsito Marcelo Vinícius Granja e a Chefe da Assessoria de Comunicação Ana Carolina Oliveira de Almeida.

Marcelo Granja e Yuriê Baptista

Marcelo Granja informou pela diretoria de educação que as campanhas educativas e distribuição de materiais realizadas estão reforçando o conteúdo sobre o respeito ao pedestre e ao ciclista. O Diretor geral pautou que para ele a bandeira principal do DETRAN deve ser a educação. Afirmamos que somente educação sem fiscalização e infraestrutura não terá sucesso na mudança de cultura do brasiliense.

Por fim, foram acordadas as seguintes pautas:

1. Criação de um cruzamento de via com ciclovia que será um teste de prioridade ao ciclista. Serão realizadas fiscalizações, campanhas de educação e intervenções de engenharia para fazer com que o experimento seja bem sucedido.
A proposta é estudar melhorias e novas padronizações na sinalização, avaliando os resultados e adotando o modelo nas próximas.

2. Fiscalização nas ruas realizada por agentes de bicicleta, a fim de coibir infrações que atrapalhem no percurso e na segurança do ciclista. A proposta do Detran é conseguir as bicicletas em apreensões feitas pela Receita Federal.

3. Inclusão de 1 (uma) questão obrigatória das 30 da prova de habilitação, com enfoque na bicicleta. AS outras 29 questões são de tema aleatório, então outras questões sobre bicicleta podem surgir também. Propusemos a inclusão da bicicleta na prova prática como um dos elementos que o novo motorista irá interagir.

Foram discutidas também correções pontuais nas ciclovias da L2 Norte e Águas Claras.

Raphael Barros e Fernando Pimentel


Levantamos também a questão da criação de um espaço para paraciclo nos comércios do DF, reduzindo as dimensões das vagas dos carros em alguns centímetros. Houve muita resistência a esta proposta, afirmando que os gastos seriam altos com a repintura das faixas. Lembramos que ceder uma vaga de carro em casa comercial não custaria nada, mas há muita resistência dos comerciantes para liberação.

Os próximos passos envolvem reuniões com cada diretoria e vistorias in loco para discutir como colocar as ideias na prática.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.