Arquivo da categoria: Mais bicicleta

Bike valet no Porão do Rock 2017.

Pelo quinto ano consecutivo a ONG Porão do Rock fechou parceria com a ONG Rodas da Paz e está estimulando o público ir ao festival de bicicleta, dentro da campanha “Rock Dá Pedal/Vá de Bike ao Porão”. Quem for de “camelo”, independente do horário, terá desconto de 50% no ingresso e pagará apenas R$ 10 na bilheteria. Mais uma vez uma grande tenda será montada na entrada da arena do festival – supervisionada pela Rodas da Paz – para receber as bicicletas e equipamentos com toda a segurança e conforto durante todo o evento. A expectativa é reunir em torno de 100 bicicletas ao longo do festival. Participe!!!

O evento ocorre amanhã (24/11) no estacionamento do estádio Mané Garrinha. Veja mais informações aqui http://www.poraodorock.com.br/

Atividades marcam o Dia Nacional do Ciclista em Brasília (19/8)

Dia 19 de agosto é celebrado em todo o país o Dia Nacional do Ciclista, data em que se homenageia o biólogo brasiliense Pedro Davison, atropelado por um motorista embriagado e em alta velocidade no Eixão Sul. A data é celebrada desde 2007, como símbolo da justiça contra os crimes no trânsito e em defesa do uso da bicicleta. A data deve se tornar oficial ainda em 2017.

O Projeto de Lei que institui o Dia Nacional do Ciclista já foi aprovado na Comissão de Constituição de Justiça e Cidadania (CCJ) da Câmara dos Deputados e seguiu para o Senado, onde será relatado pelo senador Cristovam Buarque (PDT-DF).

Nos dez anos passados, desde a instituição popular da data, o país ampliou seu número de ciclovias, contando com cerca de três mil quilômetros em 2016. De acordo com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), cerca de 6% da população do país faz seus deslocamentos diários de bicicleta. O Distrito Federal conta hoje com cerca de 420 quilômetros de ciclovia e tem cerca de 2% de seus deslocamentos feitos de bicicleta.

Entre as atividades que ocorrerão em Brasília na data estão um passeio ciclístico, cinema ao ar livre e a oficina de reparo para bicicletas.

Passeio ciclístico acontece nesse sábado (19/8) para celebrar o Dia Nacional do Ciclista e o Dia Nacional de Luta da População de Rua. A concentração será às 8h no Taguaparque. A iniciativa é do “Projeto Pedal Cidadão”, que é desenvolvido no Centro Pop de Taguatinga. O projeto tem como objetivo a capacitação de moradores de rua para trabalharem como mecânicos de bicicleta.

O Pedal Cidadão arrecada bicicletas novas, seminovas ou usadas e peças para seu conserto. As bicicletas são doadas às pessoas em situação de rua. Os interessados em conhecer e contribuir para o projeto podem fazer suas doações na própria unidade, na QNF 24, Área Especial, perto ao Senai ou ligar para os seguintes contatos: 3352 5098 e 3563 1046.

Rodas da Paz e Rede Globo repetem parceria na edição do DFTV Cidadão na Cidade Estrutural. Nos dias 18 e 19 de agosto, das 9h às 16h, as pessoas poderão levar suas bicicletas para fazer pequenos reparos na oficina mecânica itinerante. A Cidade Estrutural é a região Administrativa onde a população mais usa a bicicleta para ir ao trabalho, com 6% dos deslocamentos.

Já o Detran faz mais uma edição do especial Cine Pedal, no dia 18/8 em Samambaia, 19/8 na Cidade Estrutural (em frente ao restaurante Comunitário) e dia 20/8 no Recanto das Emas.

Orientações aos participantes

E aí, bike pronta pra domingo? 
Aqui vão algumas dicas e lembretes pro nosso passeio ser muito bacana!

Camisetas
As camisetas deste ano ficaram lindas e podem ser adquiridas por apenas R$15. Quem não conseguiu comprar pela internet poderá comprar conosco em três oportunidades, sexta no Plano Piloto (Asa Sul), e sábado e domingo na Ceilândia.

SEXTA 28/7:
16h-20h na EQS 102/103 – sede da Rodas da Paz (edifício bandeirantes)
SÁBADO 29/7:
9h-16h na Estação de Metrô Ceilândia Centro
DOMINGO 30/7
8h-11h na Estação de Metrô Ceilândia Centro
Obs.: O passeio continua gratuito e aberto a todos! A compra da camiseta não é obrigatória, mas apenas um apoio para o desenvolvimento das atividades da ONG em nossa luta comum pela paz no trânsito.

No dia do Passeio
A concentração começa às 8h. O passeio sairá às 9h da estação de metrô Ceilândia Centro. Leve sua própria garrafinha d’água, haverá um carro da CAESB com caixa água para você se abastecer na concentração do Passeio!
Teremos ciclistas batedores, identificados com camiseta laranja, e apoio do DETRAN para garantir a segurança de todos, fique atento às orientações dadas pelos batedores e no carro de som!

Tente deixar o carro em casa e ir de metrô ou de bicicleta!
O metrô abre às 7h no domingo. E conseguimos que o metrô autorizasse excepcionalmente o transporte ilimitado de bicicletas dois últimos carros do trem.
Se for de metrô, aproveite que no domingo será possível comprar de dois cartões unitários para os usuários que estejam portando bicicletas.
É mais um atrativo para deixar o carro em casa! =)
Se for de carro, cuide da cidade, não estacione em cima da calçada ou grama e nem impeça o acesso a rampas de deficientes!

Parceiros
Este passeio só foi possível com o patrocínio do Grupo Ágil e SECOVI-DF, com o apoio do Laboratório Sabin, Rádio Transamérica, Rádio Cultura FM, Programa Trilha Certa, Administração Regional de Ceilândia, Escola VitaBhaya Yôga, Loja Giro 66, Loja Taguaciclo, Associação Médica de Brasília, nossos voluntários, os grupos de pedal e com sua participação, claro!
Use as hashtags #rodasdapaz e #vempracei nas mídias sociais!
Nossa página no facebook é https://www.facebook.com/rodasdapaz
e nosso instagram é o http://instagram.com/rodasdapaz

Trajeto
Vamos passar pela primeira vez pela Avenida Hélio Prates, que foi uma das primeiras vias a ter ciclovia no DF, já nos anos 70. Confira:

CicloAbraço,
Rodas da Paz

A camiseta do Passeio está linda e você pode ter uma!

imagem ilustrativa

No Passeio da Rodas além das camisetas gratuitas, distribuídas para as 100 primeiras pessoas inscritas, quem quiser pode adquirir a sua camiseta do Passeio por um valor simbólico de 15 reais (abaixo do custo de produção).

Chegamos nesta ideia de vender a camiseta e no preço sugerido a partir de uma pesquisa realizada com quem pedalou em 2015 com a gente. Em 2016 foram mil camisetas produzidas que esgotaram rapidinho, então corre pra garantir a sua esse ano!

O valor arrecadado ajuda a cobrir parte dos custos do passeio, que é quase todo feito de forma voluntária. Mais de 50 camisetas foram vendidas apenas no primeiro dia de inscrição. Esta colaboração vai nos ajudar e muito a fazer o Passeio com cada vez mais qualidade.

Começamos a divulgar o Passeio 2017 na semana passada e quem quiser ter a camiseta agora já pode reservar a sua no link abaixo.


Atenção: as camisetas não serão enviadas pelo correio. Elas serão entregues 2 dias antes do passeio, sexta feira no Plano Piloto na sede da Rodas da Paz e sábado na Ceilândia na estação de metrô Ceilândia Centro.

Entrega das camisetas
SEXTA 28/7:
16h-20h na EQS 102/103 – sede da Rodas da Paz
SÁBADO 29/7:
9h-16h na Estação de Metrô Ceilândia Centro

Pela nossa experiência, acreditamos que as camisetas podem esgotar antes do passeio, mas se sobrar algumas, a gente avisa e vende ao vivo no domingo, tá?

Posso ir ao Passeio da Rodas sem camiseta?

SIM, o passeio continuará sempre gratuito e aberto a todos! O que esperamos é que, com ou sem camiseta (você pode optar por não comprar), você participe e continue vestindo a camiseta “simbólica” da Rodas da Paz, participando das atividades que realizamos o ano todo. Só assim a ONG pedala pra frente e a nossa luta comum pela paz no trânsito pode avançar.
Vejas as atividades que a Rodas da Paz fez ao longo de 2016.

Saiba como foi o VII Desafio Intermodal: ônibus quase empata com corrida

XII DESAFIO INTERMODAL – Brasília 2015

Foi realizada hoje, dia 21 de setembro, a sétima edição do Desafio Intermodal de Brasília. O Desafio ocorre em várias cidades do Brasil, sempre em uma data próxima ao Dia Mundial Sem Carro e se propõe a avaliar a eficiência de diversos meios de transporte num trajeto tradicional da cidade. A proposta é avaliar não apenas o tempo gasto para se chegar ao destino final, mas também o custo monetário e a emissão de poluentes. Por isso, não basta chegar em primeiro lugar: o impacto ambiental e o peso do transporte no orçamento no final do mês também contam.

No total, 29 voluntários saíram no mesmo horário (7:15:00) da Qe 07 do Guará I até o Museu Nacional, num percurso que variou de 13 a 15kms, de acordo com o trajeto escolhido. Foram 15 modalidades de deslocamento avaliadas, incluindo deslocamentos mistos: Moto, Carro, Taxi, Ônibus, Metrô, carona, cadeirante no ônibus, Bicicleta Mountain Bike, Bicicleta Speed, Bicicleta Urbana, Bicicleta Urbana + Metrô, Bicicleta Dobrável + Ônibus, Bicicleta Tandem, deslocamento a pé (corrida e caminhada).

Levando em conta fatores como a emissão de poluentes por passageiro, a emissão de ruídos e o custo financeiro da viagem, a bicicleta mantém a liderança como meio mais eficiente, muito além do tempo de deslocamento, tendo diversos benefícios coletivos. Embora tenha feito o menor tempo, a moto tem custo significativo, emite mais poluentes e gera maior risco ao usuário.
Apesar de praticamente não haver estrutura cicloviária em boa parte do trajeto (EPTG), esta se confirma novamente como uma alternativa eficiente e viável. Nesse sentido, o uso da bicicleta deveria ser incentivado e estimulado por meio de políticas públicas de ampla dimensão.

O ônibus, apesar da licitação de renovação da frota, da tentativa de se racionalizar as linhas e do recente aumento na tarifa, vem apresentando piora no quesito tempo ao longo dos anos. Em 2013 o ônibus levou 44 minutos no trajeto Guará 1 – Museu Nacional, em 2014 aumentou para 53 minutos e em 2015 o trajeto levou 1 hora para ser percorrido, tendo apenas 3 minutos de vantagem sobre quem saiu literalmente correndo do Guará 1 rumo ao Museu Nacional.

Embora tenham sido mais lentos, o ônibus e o metrô ganham do carro e do taxi nos critérios de sustentabilidade ambiental, custo individual e custo social, já que são mais baratos e transportam muito mais passageiros, ajudando também a evitar congestionamentos.

Avaliação Geral e por cada critério nos modais:

desafio1

Destaque para os modos ativos no ranking geral: bicicleta, corrida e caminhada

desafio2

Carona, a pé e corrida tem os custos mais baixos, junto com a bicicleta.  O cadeirante possui passe livre no transporte coletivo do DF, de acordo com a Lei Distrital nº 4.887/12. O taxi apresentou custo menor que o Uber e ainda mostrou vantagem por poder ter circulado no corredor de ônibus da EPTG

A moto fez o melhor tempo médio, porém, perde muitas posições nos demais indicadores;
Os corredores chegaram apenas 3 minutos após o ônibus:desafio3
Os meios de transporte individuais e motorizados apresentam o maior impacto ambiental: carro, taxi e moto:desafio4

Saída: 7:15:00

Dados em excel: resultado final

Dia do Ciclista é celebrado em Brasília

diadociclista2

O Dia Nacional do Ciclista,19 de agosto, será comemorado em todo o país, por iniciativa dos diversos grupos de cicloativismo e grupos de pedal. No Distrito Federal, o movimento é puxado pela ONG Rodas da Paz, que fará uma homenagem às pessoas que pedalam com dois pontos de café da manhã, com frutas oferecidas pelo Comércio Verde.

A Rodas da Paz organizará uma tenda com café da manhã para quem segue de bicicleta para a Esplanada dos Ministérios, perto da Catedral de Brasília. E o outro café da manhã será oferecido na passarela da Estrutural, comunidade que tem diversos projetos de promoção do uso da bicicleta em parceria com o Coletivo da Cidade. Este ano, a Rodas da Paz contará com o apoio do Detran-DF que distribuirá brindes para quem usa a bicicleta como meio de transporte nos dois pontos de café da manhã. O café terá início às 07h30 e estará disponível até às 09h.

Na edição de 2015, o Dia Nacional do Ciclista é dedicado aos familiares dos ciclistas Edimar Gomes e Saturnino Aguiar Júnior, ambos em coma atualmente. Edimar Gomes foi atropelado no Gama em 19 de janeiro de 2015 pelo motorista inabilitado Ronaldo Amaral, e Saturnino foi atropelado no Park Way no dia 5 de junho, por motorista que fugiu sem prestar socorro e ainda não identificado.

O Dia Nacional do Ciclista marca a data em que a população do Distrito Federal se mobilizou por um crime cometido no trânsito, contra a vida de um ciclista. No dia 19 de agosto de 2006, na altura da 113 Sul, onde hoje está fixada uma bicicleta branca (ghost bike), o biólogo Pedro Davison, ciclista, pai de uma menina, foi atropelado e morto por um motorista que dirigia embriagado e em alta velocidade na faixa presidencial do Eixão. Diversas mobilizações feitas a época, puxadas pela Rodas da Paz, colaboraram para se exigir a punição do motorista responsável por sua morte.

O contador Leonardo Costa atingiu Pedro Davison na faixa presidencial, local em que é proibido circular com veículo automotores. O motorista trafegava bem acima da velocidade permitida para o local, que é de 80 km/h – segundo constatou a perícia – depois de ter sido visto por testemunhas consumindo bebida alcóolica em um posto de gasolina. Pedro Davison receberia o diploma de biólogo pela Universidade de Brasília na semana seguinte a sua morte.
Em 2010, Leonardo Costa foi condenado pelo Tribunal do Júri a seis anos de prisão, em regime semiaberto, por homicídio com dolo eventual, decisão até então inédita para esse tipo de caso.

Café da manhã pelo Dia Nacional do Ciclista
Locais: Esplanada dos Ministérios (perto da Catedral) e Passarela da Estrutural
Horário: 07h30 às 09h

 

 

Hoje acabaram as camisetas, mas amanhã tem muito mais!

Hoje distribuímos as camisetas gratuitamente, como acontece todos os anos.

Amanhã, durante o Passeio, você pode ganhar um brinde. Fique atento ao carro de som.

A cada edição, o Passeio reúne mais e mais ciclistas.  Só entre os inscritos já somos mais de X em 2015.

Esta é o 13o Passeio da Rodas da Paz.

O objetivo maior do Passeio é colocar nossos sonhos para pedalar!

O número de camisetas depende dos patrocinadores.

Para o ano que vem, estamos avaliando algumas sugestões recebidas:

  • Manter a tradição da inscrição e da camiseta grátis, mas, por exemplo, vender uma parte da tiragem por meio de pré-venda.
  • Distribuir senhas para a retirada das camisetas gratuitas
  • Limitar o número de camisetas gratuitas por inscrição (dependentes)
  • Condicionar a retirada da camiseta à presença na fila. Vocês nos disseram que isso ajudaria a evitar tumulto na fila.

A cada ano, queremos que o Passeio seja uma experiência ainda mais bacana. Contamos com a sua ajuda.

Se você tiver mais sugestões, por favor, envie para [email protected]

O trabalho que fazemos é voluntário.

Você também pode apoiar nossas atividades se associando a Rodas da Paz:

A bicicleta integra as cidades.

A bicicleta integra as pessoas.

Juntos vamos mais longe!

Nos vemos amanhã no Museu Nacional!

Junte-se ao bondes ciclísticos rumo ao 13º Passeio da Rodas da Paz!

A bicicleta integra as cidades, pessoas e suas afinidades!
Nesse domingo, vários bondes de ciclistas estão se organizando para virem pedalando juntos para a concentração do Passeio da Rodas da Paz!
Há bondes formados em Planaltina, Valparaíso de Goiás, Asa Norte, São Sebastião, Águas Claras, Taguatinga e Ceilândia! Encontre o ponto de encontro mais próximo da sua casa e pegue carona 😉
Se preferir, venha de metrô! Conseguimos autorização que para o transporte de bicicleta aconteça nos dois últimos vagões nesse domingo!
.
.
Administração Tagua Park
Concentração as 07:00  Saída às 07:30hs,
Os vários grupos vão se encontrar e seguir juntos até o local do passeio.
.
Guará
Diversos grupos do Guará
Concentração: 7h30
Saída: 8hs
Local de saída: Mc Donalds do Guará I (QE07)
Destino: Museu da República
.
Asa Norte
Pedal Asa Norte (PAN)
Local de encontro: Estacionamento do Colégio Militar
Horário de saída: 7h30 e retorno quando acabar o evento.
Responsável: Artur Souza Moreira
.
São Sebastião
Pedal dos Doidos
Horário: às 6h30
Saída do Posto Ipiranga do Morro Azul
http://pedaldosdoidos.blogspot.com.br/
.
Gama
PedalaGama, PedalaGanso e outros grupos
Saída as 06h30 da pista de cooper do Gama
Encontro com os Tartarugas na CAESB, Próximo ao Catetinho rumo ao Museu Nacional
pedalagama.com
 .
Recanto das Emas
Manos das Bikes
Horário: 7h
Ponto de encontro no balão das emas, na entrada do Recanto, do lado do Riacho Fundo s
.
Valparaíso de Goiás
Ponto de Encontro: Posto Shell localizado na BR 040, ao lado do Motel Ame Mais.
Horário: 06h (Partiu Pontual 06:30)
Os Tartarugas se encontrarão com a turma do Pedala Gama na CAESB, próximo ao Catetinho rumo ao Museu Nacional.
tartarugasnopedal.blogspot.com

.
Planaltina – DF / Sobradinho
Planaltina: Saída às 6:00hs, da Quadra 04 Conjunto J Lote 39, em frente ao posto policial.
Sobradinho: saída às 7:00hs, da Quadra 09, CL 05.
Os dois grupos vão se encontrar na Br020 e seguir juntos até o local do passeio.

Entrega antecipada das camisetas para os inscritos no XIII Passeio Rodas da Paz

camiseta_entrega

voluntários separam camisetas por tamanho para o Passeio de 2014

O Passeio Anual da Rodas da Paz é um momento de celebração da cultura da bicicleta para quem está dando suas primeiras pedaladas ou é ciclista experiente, quem pedala pro trabalho ou quem pedala por esporte e de congregação dos grupos de pedal do DF.  É um momento também de homenagem aos ciclistas que perderam suas vidas para a violência no trânsito e de fazer buzinaço pela convivência pacifica entre os diferentes modos de se locomover pelo DF.

Fazemos o evento em parceria com diversos patrocinadores e apoiadores para que o Passeio se mantenha  aberto a todos que queiram participar. O trabalho envolvido na produção é feito por pessoas voluntárias que doam seu tempo para a causa da mobilidade sustentável.

Este ano, repetindo a boa experiência de 2014, vamos novamente antecipar a entrega para os inscritos, para evitar filas no dia do passeio. Conseguimos patrocínio para a produção de apenas 1mil camisetas e recebemos mais de 3mil inscritos pelo nosso site. Somente participantes inscritos poderão retirar a camiseta, que estará disponível conforme durar o estoque.

Quem se inscreveu, concorre aos melhores brindes. As inscrições vão até dia 24. Mesmo quem não se inscreveu ou não tem camiseta, é bem vindo no passeio que já entrou para o calendário do DF. Venha pedalar com a gente em 2015 e vamos tornar o 13º passeio ainda melhor que o do ano passado.

Veja abaixo como já chegar pronto para aproveitar todas as atrações do Passeio!

Entrega das camisetas para os inscritos do XIII Passeio Rodas da Paz
Sábado das 10h às 16h

Basta levar o documento de identidade que foi informado na inscrição.

Sede da Rodas da Paz:
EQS 102/103 – atrás do Comércio São Francisco – Edifício Bandeirantes
Fica em frente à quadra de esportes entre as quadras 102 e 103 Sul.

Se vier de carro, é possível utilizar o estacionamento do centro comercial ou dentro da quadra 102 sul, bloco E.

mapa de Letícia Bortolon

mapa de Letícia Bortolon

Entrega antecipada das camisetas para os inscritos no XII Passeio Rodas da Paz

O Passeio Anual da Rodas da Paz é um momento de celebração da cultura da bicicleta, de homenagem aos ciclistas que perderam suas vidas para a violência no trânsito e de congregação dos grupos de pedal do DF.

Fazemos o evento em parceria com diversos patrocinadores e apoiadores para ele se manter gratuito e aberto a todos que queiram participar. Todo o trabalho envolvido na produção do Passeio até hoje é feito por pessoas voluntárias que doam seu tempo para a causa da mobilidade sustentável.

Pensando em oferecer mais opções de horários e maior comodidade para os participantes do Passeio, que ano passado enfrentaram uma longa fila para retirar sua camiseta, este ano vamos antecipar a entrega para os inscritos. Conseguimos apoio para a produção de 2mil camisetas e recebemos mais de 3mil inscritos pelo nosso site. Somente participantes inscritos poderão retirar a camiseta, que estará disponível conforme durar o estoque.

Vamos oferecer dois dias além do momento da concentração no domingo.
Veja abaixo como evitar fila e já chegar pronto para aproveitar todas as atrações do Passeio!

Entrega das camisetas para os inscritos do XII Passeio Rodas da Paz
Sexta das 16h às 20h
Sábado das 10h às 20h
Domingo das 8h às 9h

No sábado das 14h às 18h você pode levar sua bicicleta que te ajudamos a checar se o freio está funcionando, se a corrente precisa de óleo e se o seu banco está na altura certa!

Basta levar o documento de identidade que foi informado na inscrição.
Para facilitar ainda mais, uma única pessoa pode levar os documentos de mais de um inscrito e retirar a camisetas de todos de uma vez.

Sede da Rodas da Paz:
EQS 102/103 – atrás do Comércio São Francisco – Edifício Bandeirantes
Fica em frente à quadra de esportes entre as quadras 102 e 103 Sul.

Haverá paraciclos para quem vem de bike. Se vier de carro, é possível utilizar o estacionamento do centro comercial ou dentro da quadra 102 sul, bloco E.

mapa de Letícia Bortolon

mapa de Letícia Bortolon

Inscrições para o XII Passeio Rodas da Paz – encerradas

As inscrições foram encerradas nessa quinta feira dia 7 de agosto, mas mesmo sem se inscrever você é muito bem vindo no Passeio e nós adoraremos pedalar com você!

No dia 10 de agosto de 2014, a ONG Rodas da Paz realizará mais uma edição do seu tradicional passeio ciclístico. Além do percurso tradicional até a Ponte JK, esse ano faremos um circuito também menor na Esplanada, especialmente para as famílias que irão pedalar com crianças pequenas, será o Passeio Rodinhas da Paz! A concentração será às 8h!

Todo ano, o evento reúne milhares de ciclistas. Trata-se de um momento importante de levantar a causa da paz no trânsito e reforçar o compromisso do governo com melhorias nas condições de mobilidade urbana sustentável.

O passeio transforma-se numa verdadeira festa, que conta com a presença de ciclistas de todas as idades e, também, de patinadores, skatistas e corredores. Além disso, é gratuito, aberto a toda população do Distrito Federal, e independe da inscrição prévia. Apenas os inscritos participam dos sorteios dos brindes e bicicletas.

==============================================================================

SAIBA MAIS SOBRE O TEMA DO PASSEIO 2014

BICICLETA GERA GENTILEZA

O mundo tem um monte de índices. Se inventassem um índice de gentileza, a cidade que tivesse mais bicicletas seria uma cidade mais gentil. Quanto mais bicicletas nas ruas, melhor a vida para todos.

Mesmo quem não pedala se beneficia com a bicicleta no trânsito. Com mais ciclistas e pedestres nas ruas, não apenas os motoristas ficam mais atentos, mas também os governos tendem a investir em mais e melhor infraestrutura. Junto com esse investimento, vêm as campanhas educativas. A bicicleta no trânsito é uma aula diária de convivência e respeito às diferenças.

Em um acidente a 64km/h, 85% dos pedestres atingidos morrem e nenhum sai ileso. A 32km/h, 5% morrem e 30% sobrevivem ilesos. Velocidade mais baixa significa também mais incentivo aos meios sustentáveis de deslocamento, como caminhar, pedalar ou utilizar o transporte público, possibilitando conforto e fluidez nos trajetos.

Este é um padrão observado em várias partes do mundo: quanto mais gente utiliza a bicicleta como meio de transporte, menores são as taxas de fatalidades. Aí reside o potencial da bicicleta como instrumento pela pacificação do trânsito.

Nos EUA, a avaliação estatística dos dados de trânsito feita pela organização Alliance for Biking & Walking em parceria com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças, não deixa dúvidas: as cidades com a maior participação de ciclistas têm as menores taxas de fatalidades com bicicletas. Na Holanda, após a bicicleta se tornar parte integral da política de transportes, as mortes de crianças caíram de mais de 400, em 1971, para 14 em 2010. Na cidade de Bogotá, na Colômbia, de 1995 a 2003, o governo aplicou um conjunto de medidas voltadas para pedestres e ciclistas que reduziu em 3 vezes a mortalidade no trânsito.

Em Brasília, com o programa Paz no Trânsito e a implementação da faixa de pedestre (1995 a 1998), em três anos as mortes envolvendo pedestres caíram em 50%. Sem campanhas educativas de massa, as mortes de ciclistas demoraram o dobro do tempo para cair na mesma proporção. No Brasil, a violência no trânsito ainda é responsável pela morte de 65 mil pessoas a cada ano, o que equivale a 4 anos da Guerra do Iraque.

A bicicleta é um veículo econômico, ágil e prático. Ajuda a evitar engarrafamentos, pois, mesmo quando não pode ser utilizada em longas distâncias, pode ser combinada com outros meios de deslocamento e reduzir os índices de poluição e de stress.

Quem pedala é mais saudável e vive a cidade de maneira mais leve. Fica mais fácil fazer amigos, descobrir novos lugares, desfrutar caminhos e tudo isso, junto, vai deixando a cidade mais bacana.

PERCURSO ADULTO

Percurso adulto

 

PERCURSO INFANTIL

passeio_percurso_infantil

Metrô DF libera vagão extra para transportar bicicletas no dia do Passeio da Rodas!

metrô bicicleta vagão

O público do passeio da Rodas pediu, nós fomos atrás e o Metrô-DF atendeu! Dia 10 de agosto vai acontecer o 12º Passeio Anual da Rodas da Paz , e dessa vez quem for de metrô para a concentração poderá contar com dois vagões para se acomodar!

Em 2013 fizemos o mesmo pedido para o Metrô, que respondeu na época que não poderia nos atender. Depois de realizado o passeio, foram muitos os participantes que relataram ter ido participar e utilizaram a bicicleta integrada ao metrô para chegar na concentração do passeio no Museu da República. Uma reclamação que recebemos foi a que um vagão era muito pouco para a demanda de ciclistas que utilizaram o metrô no dia. Recebemos muitas fotos dos vagões cheios e as estações acumulando ciclistas em filas enormes esperando o próximo metrô para seguir viagem para casa.

No planejamento do Passeio deste ano retomamos esse feed back que recebemos dos participantes. Refizemos o pedido de um vagão extra para transportar ciclistas e enviamos para o Metrô com bastante antecedência! Já tivemos resposta e ela foi positiva! Veja aqui o ofício resposta que recebemos.

E assim vamos melhorando o Passeio e colocando em prática o que acreditamos, com sugestões dos participantes acompanhadas de apoio governamental para transformarmos o DF num lugar cada vez mais sustentável na sua política de transportes! Muito importante a atitude do Metrô de tomar uma nova posição em relação ao nosso pedido!

Dia 10 de agosto, venha pedalar conosco! E se for de metrô, já sabe, nesse dia haverá dois vagões para acomodar as magrelas.

Ponha seus sonhos para pedalar em 2014

Retrospectiva 2013 Rodas da Paz

voluntarios

2013 foi um ano especial para a Rodas da Paz. Foi quando a entidade completou dez anos de atuação em prol de um trânsito mais seguro para todos e do uso da bicicleta como meio de transporte. Foi quando a atual diretoria tomou posse, quando aconteceu nossa primeira formação de voluntários, conseguimos uma nova sede e quando realizamos o maior passeio ciclístico da história do DF, com mais de 5 mil participantes.

 Foi um ano de reconhecimento pelo trabalho já feito, como a Cerimônia da Troca da Bandeira onde a Rodas da Paz foi homenageada pelo Exército Brasileiro, e também de realização de novos trabalhos e novas parcerias, como o bike-valet feito durante os festivais Porão do Rock e GreenMove.

A Rodas da Paz foi chamada pela Organização Pan Americana de Saúde para debater a questão da segurança viária, e logo depois foi escolhida pelo Ministério das Cidades como a ONG brasileira a pautar a questão dos ciclistas no evento em Memória das Vítimas do TrânsitoAtendemos também dezenas de chamados da mídia (rádio, jornais impressos e televisão) para ajudar a esclarecer e informar a população.

 A Rodas da Paz continuou com sua atuação positiva, oferecendo exemplos e contribuindo para a promoção do uso da bicicleta, através de parcerias para a instalação e uso de paraciclos em estabelecimentos comerciais, através do ensino gratuito sobre o uso da bicicleta em parceria com o projeto Bike Anjo, da manutenção gratuita de bicicletas na Estrutural com a ação Pimp My Bike e com a já tradicional campanha Doe Bicicleta, realizada sempre ao final do ano.

A atuação cidadã da ONG contou ainda com nossa participação na Conferência das Cidades: na etapa distrital apresentamos propostas e elegemos dois delegados para a etapa nacional. Mantivemos sempre um canal de diálogo aberto com o poder público, colaborando com a elaboração de conteúdo de materiais educativos com o DER, participando de blitz educativa com o DETRAN, comparecendo às reuniões do Fórum de Mobilidade por Bicicleta do DF e exigindo participação da sociedade civil no processo de formulação e avaliação das políticas públicas, com a carta reivindicando a criação do Conselho de Mobilidade e Acessibilidadeassinada por mais de 30 entidades e entregue ao Secretário de Transportes e ao Governador do DF.

Acreditamos que a população tem direito de usufruir da cidade, e assim como fizemos em 2007, em 2013 a Rodas da Paz também se posicionou em defesa do Eixão do Lazer, e da implementação de ruas de lazer em outras cidades do DF, com a campanha #ocupaeixão e a organização de diversas atividades na semana do Dia Mundial Sem Carro, como o desafio intermodal

 Sabemos que ainda há muito por fazer. Prova disso são as ghost bikes instaladas esse ano no DF, em memória de Igor Torres, Carol ScarteziniLuis Fernando e José Ribamar, simbolizando também as vítimas anônimas de um trânsito cada vez mais motorizado, violento e congestionado. Outra prova foi o Tribunal de Contas do DF ter embargado as obras das ciclovias, mostrando que não basta ter centenas quilômetros de ciclovia sendo anunciados pelo governo se eles não forem acompanhados de planejamento e execução de qualidade. Diversas falhas do projeto das ciclovias já haviam sido identificadas pela Rodas da Paz, em suas vistorias cidadãs.

Para conseguir autonomia financeira para ONG continuar com seu papel independente de fiscalizar o poder público, a Rodas da Paz abriu sua lojinha, onde produtos que promovem o uso da bicicleta são vendidos. Todo o recurso arrecadado vai para as atividades sociais da ONG.

 Fizemos muito e queremos fazer ainda mais pelo DF em 2014, quando nossos próximos governantes e representantes serão escolhidos. Contamos com seu apoio nesse caminho.

Para fazer uma doação em nossa conta do Banco do Brasil, anote os dados:
Agência: 2944-0
Conta Corrente: 13.829-0

Para se associar a Rodas da Paz, clique aqui.

 Em 2014, ponha seus sonhos para pedalar.

CicloAbraços,
Rodas da Paz

Desafio Intermodal – Brasília 2013

Foi realizada no dia 23 de setembro a quinta edição do Desafio Intermodal de Brasília. O Desafio ocorre em várias cidades do Brasil, sempre em uma data próxima ao dia mundial sem carro e se propõe a avaliar a eficiência de diversos meios de transporte num trajeto tradicional da cidade. A proposta é avaliar não apenas o tempo gasto para se chegar ao destino final, mas também o custo monetário e a emissão de gás carbônico. Por isso, não basta chegar em primeiro lugar: o impacto ambiental e o peso do transporte no orçamento no final do mês também contam.

Este ano, 13 voluntários saíram no mesmo horário (7:57:20) da Qe 07 do Guará I até o Museu Nacional, num percurso que variou de 13 a 15 km, de acordo com o trajeto escolhido. Foram 10 modalidades de deslocamento avaliadas, incluindo deslocamentos mistos: Carro, Taxi, Ônibus, Metrô, Bicicleta Mountain Bike, Bicicleta Speed, Bicicleta Fixa, Bicicleta Urbana + Metrô, deslocamento a pé (caminhada) e corrida leve1.

1 O voluntário que viria de Moto, uma importante modalidade a ser avaliada, não pode comparecer por problemas de saúde.

Os “desafiantes”

Desafio Intermodal 2013 Brasília DF

O percurso

Percurso Desafio Intermodal 2013 Brasília DF

Bicicleta foi o meio de transporte mais eficiente no Desafio Intermodal de Brasília

Roberto Ramos, Técnico em Radiologia, 31 anos, fez o percurso em 21 minutos e 50 segundos, tendo sido o primeiro participante a chegar, utilizando uma bicicleta do tipo Mountain Bike. Roberto fez o caminho passando pelo parque da cidade e reclamou da falta de estrutura cicloviária e de campanhas educativas.

Menos de dois minutos depois, Raphael Dorneles, Secretário Executivo da Rodas da Paz, chegou conduzido por um Táxi, desembolsando R$33,00 (pago pela organização do evento). Raphael explicou que teve sorte por ter avistado um taxi vazio passando no momento da saída. Assim, não precisou procurar um ponto nem ligar para pedir um táxi. O táxi chegou praticamente junto com o carro, conduzido pelo pesquisador Sady Fauth e a bicicleta fixa, guiada pelo estudante Lucas Souza, com pouco mais de 1 minuto de diferença.

A partir de então, os demais ciclistas foram chegando, com mais uma bicicleta fixa, conduzida por Mateus Silva, duas bicicletas esportivas do tipo Speed (Phillippe Thibault e Lucas Vieira), e uma mountain bike, guiada por Caroline Almeida). As bicicletas, independente do tipo, foram mais eficientes que todas as alternativas de transporte público.

O tempo do deslocamento misto Bicicleta Urbana e Metrô, feito por Nairara Lima, de 39 minutos e 12 segundos, indica também que a bicicleta pode ajudar a poupar o tempo de quem utiliza o transporte público. Apesar do metrô estar relativamente cheio, Nairara pode entrar no último vagão do primeiro trem que passou, tendo sido ajudada pelos demais passageiros, que abriram espaço para que entrasse com a bicicleta (e já haviam duas bicicletas de outros passageiros).

De ônibus, Pedro Piccolo, chegou 5 minutos depois da combinação bicicleta-metrô. Pedro conseguiu um assento no ônibus e veio lendo o jornal do dia, porém, reclamou do calor intenso e do fato do ônibus balançar exageradamente. Anderson Paz, que fez o trajeto de metrô (tendo que caminhar a até a estação), chegou mais de 11 minutos depois do ônibus.

Os participantes que fizeram o percurso a pé (corrida leve e caminhada), foram os que tomaram mais tempo e tiveram mais dificuldades. Sem opções de deslocamento seguro, tiveram várias dificuldades para atravessar vias,criticando a falta de sinalização e tendo que dar muitas voltas e até seguir pelo canto das ruas que não tinham calçadas ou que estavam danificadas.

Um dos participantes que fez o percurso a pé, o corretor de seguros Wesley Moura, acabou torcendo o tornozelo devido a uma calçada irregular e ao final do evento teve que ir ao médico fazer uma radiografia. Apesar de este ser um trajeto muito longo para ser feito a pé todos os dias, os participantes afirmaram que as condições para se fazer pequenos trechos são as mesmas.

Veja abaixo a tabela com os resultados iniciais, classificados pelo tempo gasto no percurso.

Resultados Desafio Intermodal 2013 Brasília DF

Desafio Intermodal 2013 - Brasília - DF

Desafio Intermodal 2013 Brasília - DF

Roberto Ramos fez o percurso de bicicleta em 21m30s e foi o primeiro participante a chegar.

Critérios de avaliação

Se levarmos em conta fatores como a emissão de monóxido de carbono por passageiro, a emissão de ruídos e o custo financeiro da viagem, pode-se verificar que a liderança da bicicleta como meio mais eficiente vai muito além do tempo de deslocamento, tendo diversos benefícios coletivos.

Embora tenham sido mais lentos, o ônibus e o metrô também ganham do carro e do taxi nos critérios de sustentabilidade ambiental e custo social, já que são mais baratos e transportam muito mais passageiros, ajudando também a evitar congestionamentos.

Observações

Confirma-se, pelos resultados do Desafio Intermodal, que há uma inversão de prioridades no investimento dos recursos públicos, com maiores gastos nos meios menos eficientes.

Apesar de praticamente não haver estrutura cicloviária no trajeto e de grande parte dos motoristas não conhecer as regras em relação à bicicleta como meio de transporte, esta se mostrou uma alternativa extremamente eficiente e viável. Nesse sentido, o uso da bicicleta deveria ser incentivado e estimulado por meio de políticas públicas de ampla dimensão.

O custo baixo de implementação de estrutura cicloviária, a praticidade, inclusive sendo possível ser associada ao transporte público, a maior liberdade para escolha de caminhos alternativos, sem emitir poluentes, o bem estar proporcionado indicam que a qualidade de vida na cidade pode melhorar consideravelmente com o planejamento adequado e a valorização da bicicleta na agenda política atual.

Vale considerar que uma atuação desse tipo, visando aumentar a segurança de todos, requer medidas como a redução dos limites de velocidade e o aumento da fiscalização. Especial atenção deve ser dada aos pedestres, pois antes de condutores, todos somos pedestres.

Para conferir todas as fotos do Desafio Intermodal 2013, visite nosso álbum de fotos no Flickr.

Fotos: Antonio Luis Silva Santos, Sabrina Mendes e Rodas da Paz.

O nosso aniversário foi uma festa de números incríveis

O nosso aniversário foi uma festa de números incríveis.

Como se completar 10 anos de atividade
já não fosse um número bacana o suficiente.

Mas a gente não poderia contar com esses números
se não contasse com você.
Muito obrigado.

No dia 4 de agosto, mais de 5 mil pessoas pedalaram pela paz no trânsito. A cada ano, são mais e mais bicicletas pelas ruas de Brasília. Mas esse foi o maior passeio ciclístico da década.

48 horas antes do Passeio, 3.497 pessoas estavam inscritas pelo site. Pela primeira vez, por meio desse cadastro, será possível manter contato com os participantes ao longo do ano. No domingo, as camisetas se esgotaram em apenas 1 hora.

Também realizamos um sonho: reunimos um grupo representante dos 32 fundadores da Rodas da Paz. Cada um recebeu uma camiseta exclusiva e agradecimento, na forma de um certificado.

Infelizmente, foi preciso lembrar números que fazem parte da história da bicicleta no DF. Pouco antes da largada, às 9h30min, lembramos das pessoas que ainda são vítimas da violência no trânsito, como a Carol Scartezzini, vítima fatal em 2013. A outra homenagem foi à memória do ex-diretor da Rodas, Marcelino Brandão. A oração de Santo Agostinho foi o texto que escolhemos para esse momento.

No mesmo horário, a Rodas da Paz foi homenageada pelo seu aniversário na cerimônia de troca da bandeira, com o Comando Militar do Planalto. Mais de 500 ciclistas participaram desse ato cívico.

Pela 1ª vez, em dez anos, a Polícia Militar não autorizou que o caminhão de som orientasse o percurso, à frente dos ciclistas. A proibição da PM aconteceu cerca de 5 minutos antes do horário previsto para a saída, embora o passeio estivesse devidamente autorizado pelas entidades competentes, conforme rege a legislação.

A decisão tomada pela polícia gerou um sentimento de insegurança, pois o carro de som sempre é um apoio para quem pedala. A música, a coordenação pelo áudio, controla o ritmo do passeio e mantém o grupo unido, abrindo o caminho. O que aconteceu será objeto de ação da Rodas da Paz.

Isso poderia ter afetado o ânimo dos ciclistas, que precisaram esperar a situação se resolver num dia de calor. Alguns pedalaram mais de 50 quilômetros para estarem com a gente naquela manhã de sol forte. Mas isso não diminuiu nem o ânimo, nem o número de ciclistas participantes. Juntos, somos muitos. E seremos mais cada vez mais.

É bom saber que a Rodas da Paz
pode contar com você.

Não esqueça que você também
pode contar com a gente.
Valeu.

O Passeio Ciclístico Rodas da Paz – 10 anos continua… na internet.

Curta nossa página no Facebook
www.facebook.com/rodasdapaz

O vídeo do Passeio já está no ar (YouTube)
www.youtube.com/watch?v=8iSU3ZPKoJg

Álbum de fotos
www.facebook.com/#!/media/set/?set=a.606835009351208.1073741837.224490420919004&type=1

Para se tornar voluntário ou se associar:
www.rodasdapaz.org.br/envolva-se/

Fundadores da Rodas da Paz
Agnaldo Bocchino
André Arantes
André Tatu
Antônio Júnior
Cláudio Villalva Civatti
David Duarte Lima
Denise do Carmo Direito
Edmar Machado Veloso
Elizabeth Veloso
Emmanuel Ricardo
Eustáquio Miroir
Frederico Gall
Geraldo Eustáquio
Gilvan João da Silva
Gláucio Mello
Ivam Melo
João Paulo de Luca Oliveira Ribeiro
José Roberto Dias
Leandro Corrieri Macedo
Leandro Salim Kramp
Marcos Humberto Vieira
Maurício Gonçalves
Pablo Ricardo Cavalhieri Dias
Patrícia Luque
Paulo César Marques
Rodrigo Anthero
Rogério Aviani de Carvalho
Ruyter Kepler D. Thuin
Sérgio Luiz Barbosa Silva
Sylvio Otávio Baptista de Carvalho
Túlio A. Castelo Branco Leal
Valéria Cristina da Trindade Feitoza

Patrocínio:
Sicoob
Conjunto Nacional

Apoio:
Instituto Sabin
DQV
Commute Bike Studio
Bendito Suco
Ágil
Coroas do Cerrado
Secovi
Veloce
Transamerica
Microssíntese
Cycling
Sportcicle
GDF
Administração Regional de Brasília
Administração Regional do Parkway
Federação das bandeirantes
Revista Bicicleta
Bateria Furiosa do DF

Assessoria de Comunicação
(61) 3526-5376 / 8117-7010 / 9959-7010
Jornalista Ana Júlia Pinheiro

Passeio de comemoração dos 10 anos da Rodas da Paz reúne 3,5 mil ciclistas

Concentração aconteceu no Museu da República e partiu em direção a Ponte JK

ONG foi criada para lutar conta a violência e o número de mortes no trânsito do DF

ONG foi criada para lutar conta a violência e o número de mortes no trânsito do DF

Domingo de céu azul e muito sol. Dia perfeito para tirar a bicicleta da garagem e pedalar por um percurso onde é possível contemplar os principais monumentos imaginados por Oscar Niemeyer para a capital do país. Foi isso o que 3,5 mil pessoas fizeram na manhã deste domingo (4). No entanto, muito além de um passeio com suas magrelas, o imenso grupo de ciclistas estava ali para festejar os 10 anos da Rodas da Paz, uma organização não-governamental criada para lutar contra à violência e o crescente número de mortes no trânsito do Distrito Federal.

A concentração aconteceu às 9h no Museu da República. De lá, os ciclistas desceram pela Catedral, passaram pela Praça dos Três Poderes e partiram em direção à Ponte JK. O passeio homenageou os 20 fundadores da ONG.

“É a consagração de um sonho que nasceu de uma sociedade cansada da inércia, do desrespeito e da violência. O número de inscritos só mostra que a sociedade pode transformar as coisas e não precisa esperar partidos, políticos e o governo para viver uma sociedade melhor”, disse uma das fundadoras da Rodas da Paz Elizabeth Veloso.

Fonte: Correio Braziliense – 04/08/2013 – Cecília Pinto Coelho

Passeio 10 Anos Rodas da Paz: Saiba quem tornou mais esse sonho possível

Aprender a andar de bicicleta é uma conquista que marca a vida de qualquer criança. É um ponto de passagem entre a infância e a vida adulta. Muitos adultos esquecem da sua bicicleta,  assim como esquecem de muitos sonhos. Em Brasília, incentivar o uso da bicicleta é manter o sonho de um mundo melhor presente no nosso cotidiano. A Rodas da Paz põe esse sonho para pedalar há 10 anos. Ainda temos muito chão a percorrer nessa luta diária pela paz no trânsito, na promoção do direito à cidade e a uma mobilidade urbana cidadã, pela garantia da convivência respeitosa e pacífica entre pedestres, ciclistas, motoristas. Afinal, a rua é de todos. Mas não teríamos chegado até aqui sem a ajuda de todos os moradores do DF e dos parceiros que apoiam e viabilizam nossos projetos ao longo do ano, como o Passeio Ciclístico. Em 2013, o Passeio, que já entrou para a agenda do DF, traz uma comemoração a mais: o nosso aniversário. Agradecemos aqui às empresas, instituições e indivíduos que permitiram a realização de mais esse sonho. Muito [email protected]

agradecimento

Conjunto Nacional
Sicoob Planalto Central
Diferença Que Vende Comunicação
Instituto Sabin
Commute Bike Studio
Coroas do Cerrado
Bendito Suco
Transamérica Pop Brasília FM 100.1
Secovi DF
Revista Bicicleta
Sport Cicle
Ágil Vigilância e Serviços Gerais
Cycling Bike Club
Governo do Distrito Federal – GDF
Administração Regional do Park Way – GDF
Veloce Bikes & Aventura
Federação das Bandeirantes do Brasil – Brasília (DF)
Bateria Furiosa do DF

Passeio Ciclístico Rodas da Paz 10 Anos

passeio_rodas_banner_menina

10 anos
A rua é de todos!
Domingo, 04 de agosto | 09h | Museu Nacional

O Passeio Ciclístico da Rodas da Paz já entrou para o calendário de Brasília, e desta vez a festa é ainda mais especial: estamos comemorando 10 anos de existência. Uma década é muito tempo, mas também é só o começo.

Ainda temos muito chão a percorrer nessa luta diária pela paz no trânsito, na promoção do direito à cidade e a uma mobilidade urbana cidadã, pela garantia da convivência respeitosa e pacífica entre pedestres, ciclistas, motoristas. Afinal, a rua é de todos!

As inscrições para o Passeio vão até 02 de agosto na internet e podem ser feitas também na hora, no dia. É grátis, o caminho é lindo, a manhã é de sol, a brisa é gostosa e a causa vale a pena.

Acesse o site e inscreva-se!

http://www.rodasdapaz.org.br/projetos/passeio-anual-da-rodas-da-paz/inscricao

Venha pedalar com a gente. Participe e chame todo mundo: amigos, sua família, o pessoal do trabalho, namorado ou namorada, o grupo do pedal. Quem faz a inscrição, ganha a camiseta*, concorre aos brindes sorteados no dia e ainda pode levar até uma bicicleta personalizada da Commute Bike Store.

Nos vemos na manhã do domingo, dia 04 de agosto. Não fique de fora. A concentração é no Museu Nacional, a partir das 09 horas. Até lá!

Patrocinadores e Apoiadores:

patrocinadores_apoiadores

Conjunto Nacional
Sicoob Planalto Central
Diferença Que Vende Comunicação
Instituto Sabin
Commute Bike Studio
Coroas do Cerrado
Bendito Suco
Transamérica Pop Brasília FM 100.1
Secovi DF
Revista Bicicleta
Sport Cicle
Ágil Vigilância e Serviços Gerais
Cycling Bike Club
Governo do Distrito Federal – GDF
Administração Regional do Park Way – GDF
Veloce Bikes & Aventura
Federação das Bandeirantes do Brasil – Brasília (DF)
Bateria Furiosa do DF

Serviço:

Passeio Ciclístico Rodas da Paz – 10 anos
Domingo, 04 de agosto de 2013
Concentração: 09h – Museu Nacional
Inscrições gratuitas:
http://www.rodasdapaz.org.br/projetos/passeio-anual-da-rodas-da-paz/inscricao
* Sujeito a disponibilidade

www.rodasdapaz.org.br
www.facebook.com/rodasdapaz
www.twitter.com/rodasdapazdf
[email protected]
Imprensa: Ana Júlia Pinheiro
(61) 8117-7010 / (61) 9959-7010 / (61) 3462-6579 / (61) 3526-5376
[email protected]

CAPA-facebook_MENINO_final