Arquivo mensais:outubro 2018

Nota pública pela democracia e pela igualdade

A Associação Civil Rodas da Paz tem como seus principais objetivos propor, acompanhar e cobrar políticas públicas que possam proteger a vida de ciclistas e pedestres e estimular cada vez mais pessoas a adotarem a mobilidade ativa no DF. Para fazer isso acontecer exercemos a cidadania, o ativismo. Organizamos a sociedade civil interessada, realizamos manifestações e intervenções urbanas, participamos de conselhos e audiências públicas sobre o tema. Fazemos isso por entender que o cidadão deve participar da vida pública e o governo eleito deve receber, escutar e ser transparente na condução dos temas.

Diante disso é que nos manifestamos aqui em defesa da democracia e ampliação do diálogo entre governos e sociedade. Nesta fase avançada das eleições nos posicionamos contra qualquer discurso ou fala que seja contra a democracia. Propor tomada de poder e o fim de qualquer ativismo no país é inconcebível. O ativismo é a participação da sociedade na vida pública e não deve ser, em hipótese alguma, coibido ou rotulado como algo danoso ao país. Acabar com ativismo é acabar com democracia.

Nesse sentido compartilhamos da mensagem da União dos Ciclistas do Brasil na busca de um pais mais justo para todos.

Nota Pública em favor da democracia e da igualdade

A UCB – União de Ciclistas do Brasil, como uma instituição da sociedade civil organizada comprometida com a transformação da sociedade no sentido da construção da igualdade humana e da sustentabilidade ambiental, não pode se isentar de manifestar seu posicionamento acerca das indignantes e estarrecedoras manifestações sociais recentes.

A UCB declara sua intransigente defesa das liberdades civis, cujo cerceamento ameaça sua própria existência, e dos direitos humanos, cuja negação conduz o país ao retrocesso civilizatório, valores estes que vem sendo deliberadamente atacados por lideranças políticas, econômicas e religiosas e sendo reproduzidos por parcela da população que não possui vivência democrática.

A UCB repudia toda e qualquer manifestação, de quem quer que seja, por meios públicos ou através de ataques pessoais, que carregue sentimentos de preconceito, de ódio, de violência, de autoritarismo, de obscurantismo e de supremacia dirigidos a mulheres, a negros, a indígenas, a LGBTs, a pobres, à natureza e às pessoas e instituições que professam posicionamentos políticos e religiosos que lhe são diversos.

A UCB esclarece que seu posicionamento é sustentado pelos princípios do seu Estatuto (Art. 2º: Democracia; Direitos humanos; Igualdade de gênero; Igualdade étnico-racial; Equidade social; Não violência; Laicismo; Sustentabilidade ambiental; Legalidade, impessoalidade, moralidade e laicidade política; e Transparência, economicidade e eficiência administrativa), reafirma os termos da sua “Nota pública em favor da democracia: de bicicleta, por nenhum direito a menos” emitida em 07/06/2017 (disponível em http://www.uniaodeciclistas.org.br/posicionamentos/nota-publica-democracia/) e comunica que subscreveu em 13/09/2018 o “Pacto Pela Democracia” (disponível em https://www.pactopelademocracia.org.br/organizacoes).

De bicicleta, pela democracia e pela igualdade.