Arquivo mensais:janeiro 2016

Vista essa camiseta com a gente: Brasília tem B de Bicicleta

camiseta

Quem renovar ou fizer a sua associação em 2016 até o aniversario de Brasilia, ganha esta camiseta exclusiva linda que a Luda Lima  criou pra gente.

O trabalho voluntário que realizamos depende do apoio de pessoas como você.

Com a inspiração de vocês, realizamos nossas atividades em 2015 .

Trabalhamos por um DF que respeite as diferenças e conviva em paz, com mais saúde, mobilidade urbana sustentável e sem vítimas da violência.

Venha com a gente! Seja um associado da Rodas da Paz!

O desenho da camiseta faz uma homenagem aos jeitos diferentes de pedalar pelo cerrado,  mas com a alegria que a bicicleta traz para as nossas vidas.

Para se associar, basta acessar o site www.rodasdapaz.org.br (até 21 de abril)

O sistema de pagamento é online, simples, rápido e seguro.

A anuidade de R$60 permite que as nossas atividades aconteçam, são apenas 5 reais para cada mês do ano.

Você paga pouquinho e ajuda muitão.

Cabe ciclofaixa em Águas Claras?

aguas clarasAo longo do segundo semestre de 2015 ocorram algumas consultas públicas para debater a implantação do projeto Mobilidade Ativa em Águas Claras. Após o exame detalhado da proposta, a maior parte da população presente nesses encontros tem visto com bons olhos a sua implementação. Considerando algumas das dúvidas comuns sobre esse tema, apresentamos aqui uma lista de perguntas e respostas frequentes:

 

1 – Cabe ciclofaixa nas ruas de Águas Claras?

O Detran elaborou um parecer técnico detalhado esclarecendo que as medidas do projeto atendem aos requisitos de segurança necessários e seguem todas as normas viárias vigentes, inclusive a Resolução 236 do CONTRAN, considerando o dimensionamento e sinalização definidos pelo Denatran, conforme os Manuais Brasileiros de Sinalização. A equipe técnica do NUPRO (Núcleo de Projetos do Detran) lembra ainda que sua implementação é uma das medidas necessárias para a humanização das cidades e a democratização dos espaços públicos de circulação, atendendo também a Política Nacional de Mobilidade Urbana e não havendo impedimentos relativos ao trânsito na região. Veja o parecer completo aqui.

2 – A ciclovia vai atrapalhar o trânsito da Araucárias?

Pra início de conversa, a implementação da ciclovia na Avenida Araucárias não irá reduzir o número de faixas destinadas aos automóveis. A capacidade da via não será alterada. Haverá apenas o ordenamento dos estacionamentos irregulares nas laterais da via, que prejudicam a fluidez do tráfego. Vale notar ainda que nas vias das cidades que implantaram ciclovias, como em São Paulo e Nova Iorque, houve redução nos congestionamentos de 6% a 35%. Dessa forma, o incentivo ao uso da bicicleta ajuda a melhorar o trânsito. Uma bicicleta a mais nas ruas é um carro a menos no congestionamento.

3- Não seria melhor fazer a ciclovia nas bulevares?

A pessoa que caminha ou utiliza a bicicleta para se deslocar pela cidade precisa ter o direito de acessar toda a cidade, seja para ir ao trabalho, fazer compras ou ir a faculdade. Por isso, o projeto da malha cicloviária de Águas Claras conta com vias cicláveis tanto na Araucárias e na Castanheiras, como nas bulevares. Isso garante o deslocamento com segurança, inclusive nas Avenidas, onde se localiza a maioria dos comércios e das residências e onde ocorre hoje a maior parte dos acidentes.

4- A ciclovia não deveria ser feita onde já é mais seguro?

Errado. São nas vias mais perigosas que é mais importante colocar ciclovia! Se quisermos preservar a vida no trânsito, devemos fazer ciclovias nos locais de maior fluxo e onde ocorre o maior número de ocorrências. De acordo com os dados do DETRAN, as Avenidas Castanheiras e Araucárias estão entre as 3 mais arriscadas de Águas Claras. Entre 2005 e 2014 ocorreram 30 acidentes envolvendo ciclistas apenas nessas avenidas, enquanto que nas bulevares foram apenas 2 casos, 15 vezes menos que nas principais.

Veja o gráfico abaixo, que apresenta a necessidade de estrutura cicloviária de acordo com as condições de tráfego e velocidade da via. Quanto maior o tráfego de automóveis na via e maior a velocidade, mais necessária se torna implantação de ciclovia/ciclofaixa.

velocidade_tráfego

5. E as calçadas?
É importante lembrar que a responsabilidade sobre as calçadas é dos lotes lindeiros. Portanto, de modo a incentivar a mobilidade ativa, ou seja, pedestres e ciclistas, em paralelo ao projeto da malha cicloviária, a AGEFIS já começou a notificar os condomínios cujas calçadas estão inadequadas, para que ocorra a adequação necessária.

6. Mas ninguém usa bicicleta em Águas Claras
Essa afirmação não é verdade. Acontece que quando circulamos de carro pela cidade muitas vezes não percebemos a presença de ciclistas pelas ruas. Porém, em um dia de contagem em dois cruzamentos da Rua das Pitangueiras, foram registrados 262 ciclistas, muitos eram adolescentes que vão para a escola de bicicleta e precisam de segurança no caminho. E o uso de bicicleta vem crescendo… Só o projeto Bike Anjo ensinou mais de mil pessoas a pedalar no DF, gente de todas as idades interessada principalmente em adotar a bicicleta como meio de transporte. Nenhuma cidade no mundo conseguiu resolver seus problemas de deslocamento sem investir em infraestrutura para ciclistas e pedestres e transporte público.